[Português] Semana de 29 de Agosto a 4 de Setembro

Semana para nos ignorarmos e sentirmos pouco reconhecimento no meio dos outros. E não tem nada a ver com o fato de deixarmos de ser relevantes ou de interesse para quem nos rodeia. Simplesmente, entende-se que a importância de ontem deixou de existir, e começa uma nova atenção que, possivelmente, não estamos no radar das pessoas. Semana para entender que, em parte, os conflitos devem-se ao fato de querermos ou alguém querer continuar a cuidar da tua importância, e o fazem criando labirintos e conflitos, confrontos e sabotagem das atividades e dinâmicas cotidianas. É um momento de estarmos atentos a tudo o que nos cerca, pois são inúmeras as mudanças relevantes que começam a ser notadas, e terão grande mudança nos próximos meses. Assim, aspectos da economia, da vida cotidiana, espiritualidade e fé, sentimentos de amizade e amor, passam pela evolução radical dos teus princípios. Pode ser para melhor, se estivermos convencidos da mudança pessoal, de dentro para nossas atividades e desenvolvimentos. Pode ser para aumentar as nossas dificuldades, se insistirmos que tudo seja preservado como conhecemos. O que se sabe é onde as desvantagens são mais perceptíveis, pois há quem insista em preservar o anterior que não é mais relevante, e a versão evoluída entra para agir no presente. Por esta razão, relações de amizade, amor, dinheiro, objetivos de vida e ideias para o amanhã, esta semana tem muito a nos dizer sobre como o que considerávamos habitual deixa de ser relevante, e novas formas, algumas chocantes, que não há pretensão deixar as coisas como estavam. Talvez das semanas para prestar mais atenção e menos ação, começando por nós, onde é melhor entender que já não somos relevantes e apenas parte de um grupo que colabora e participa.

No plano material e dinheiro

Semana para tomar decisões profundas e colocar em ação a nossa faceta comercial. Precisamos sentir que o que fazemos e damos tem valor, porque é feito com honestidade. Possivelmente, será uma semana para entender que não se trata de ter que aprender ou treinar a nós mesmos, mas saber levar ao coração dos outros o que temos de mais autêntico para oferecer. O que temos para dar e ser úteis aos outros? A resposta a esta pergunta é uma ótima orientação que nos ajudará a focar as decisões que tomaremos esta semana. É esta semana, goste ou não. Nem tudo está em crise, está apenas em transformação, esperando que nos acrescentemos às novas formas de nos vermos num conjunto de aspectos que já decidiram transformar. Em algumas áreas não seremos importantes, ou não teremos mais participação, e teremos que encontrar aquelas em que possamos dar o melhor de nós.

No plano sentimental

Semana de ter pouco tempo ou energia para entender o outro ou para receber sentimentos. A maturidade não se nutre do afeto dos outros, mas da autoestima que cada um tem. Os afetos são para dar o melhor que temos e receber do outro o que há de mais valioso. E como é um momento em que todos estão a procurar o seu «diamante interior», podemos não receber tanto amor e atenção quanto achamos que precisamos. O que realmente precisamos é voltar a confiar em nós mesmos, como pessoa, como profissionais, como especialistas, como inovadores, como geradores de amizades e encontros. Confiar em nós faz com que quem nos ama se acalme e se fortaleça em valores para aprender o que há de mais valioso na vida: só nós podemos dar-nos o que os outros não têm para nos dar. Uma semana para aprendermos a nos encorajar, a ter ideias, a pô-las em prática e, sobretudo, a sentir, e muito, porque cada decisão, na verdade, não é tão racional, mas sim impulsos emocionais que, se tomarmos para atrair ou criar um efeito nos outros, esta semana ele se encarregará de bater na sua cara com a porta que se fecha nessa técnica de manipulação. Quem quiser estar contigo, estará. Quem não quiser, não será.

No plano experiencial

Semana decisiva para nos encorajar e aprender que o mundo espiritual, as divindades e os seres de luz que nos acompanham, só confiam em ti. Não somos nós que somos cuidados pelo Grande Universo, nem somos nós que temos que ouvir a voz que nos diz o que e quando fazer isso ou aquilo. É uma semana para pedir conselhos e orientações para alinhar as nossas forças. Mas é uma semana para decidir sobre o nosso coração, do interior mais convincente, daquele lugar que nos faz bem, e não do que convém ao nosso medo ou às nossas deficiências. São dias em que o universo nos diz “basta”, e teremos que nos assumir com força. Possivelmente não há muita energia para grandes decisões. Nenhuma árvore nasceu ontem. Basta plantar a semente, mas comprometer-se a cuidar do brotinho que vai nascer, para que, um dia, seja aquela grande árvore que sonhaste. Sim, a árvore cresce através dos guias dos seus sonhos, e não em direção aos destinos das divindades. O divino se torna luz, e este plano é material. Precisamos reagir para que o plano espiritual e emocional faça sentido na terra, e não apenas ficar com aquela preparação divina que um dia seremos novamente. Trata-se de cumprir a grande tarefa de ser correto e sábio nesta hierarquia da terceira dimensão. Menos fantasia e mais sonhos, daqueles que nos levam às ambições dos nossos desejos.

Donativo

Obrigado pela generosidade para poder continuar a desenvolver este trabalho.

5,00 €