[Português] Semana del 30 de maio a 5 de junho

Num mundo de duas direções, o ritual do fim é difícil quando temos que decidir olhar e chorar o passado que se derrama e se perde, ou o futuro que convida à renovação e a guardar memórias com alegria e sensibilidade. É uma época de altas emoções, onde colidimos com os eufóricos que insistem em ter razão ou os irracionais que se enfurecem com sua arrogância. São dias em que o exterior é a confusão e os sons que oprimem, e o interior é aquele caminho que procura a serenidade. Além disso, estes são dias em que a promessa está fora e o que é revelado como próprio está dentro. Fora do conhecido que repete o seu teatro, dentro do desconhecido num ser cheio de tesouros, porque sabes que o tesouro nunca está em terras conhecidas. As duas direções são opostas, mas vividas na mesma consciência. Escolhe o que é arriscado, porque o que é seguro e conhecido chega ao mesmo ponto presente e não propõe crescimento ou progresso. O conhecido busca o passado que se desintegra. O novo procura luzes que te convidam a dar passos. Semana cheia de desafios desconhecidos. Depois das dificuldades, a motivação pessoal transforma a dificuldade numa aventura e recompensa. É uma semana de ganhos. Alguns em forma de oportunidades, outros em forma de moedas que não se tornam meta ou destino. Vivemos dias de finais, de despedidas, de desapego, de sentir que ainda estamos sozinhos, de continuar por nossa conta. E esse é o começo das coisas que trarão fortuna, porque continuar com o peso do passado paralisa-te e frustra-te. Semana de mudanças na política, na economia, nos grandes conflitos do planeta, onde, aos olhos do passado, tudo se deteriora. Diante dos novos olhos, tudo se apresenta como novos cenários que exigem novas atitudes, novas vontades e, sobretudo, novas forças para ir atrás de novas ambições. Quem vai com o passado, volta ao passado.

No plano material e dinheiro

Semana de abundância, produto de uma atitude de viver a alegria de aproveitar os momentos. Não é gastar tudo para comemorar grandes festas. É ter a capacidade de observar os detalhes agradáveis ​​e belos que cercam nosso dia a dia. Abundância é desfrutar, e nada mais. Os lucros vêm para as pessoas felizes que sabem viver, porque ninguém quer fazer negócios com mentirosos, falsários, ocultadores de informação ou pessoas tristes e deprimidas. O dinheiro, como a energia, procura curioso e guerreiros de guerras de paz e bem-estar para todos, pois vender é servir e não ser servido. É uma semana de fracassos para quem acredita que a sua gestão precisa ser reconhecida ou valorizada. Um mau momento para empreendedores que acreditam que merecem aplausos ou compreensão por serem grandes gestores. Momento em que os gestores entendem que ninguém lhes deve nada e que sua obrigação é pagar o que é justo. Quando pagas o que corresponde, recebes mais do que tens. Os tempos estão a chegar onde essa abundância vem em novas formas. Possivelmente, as sociedades serão dissolvidas, as formas serão transformadas ou as organizações se tornarão pequenas. Não resistas às mudanças, porque a conveniência vem depois das transformações e não por medo das tuas conveniências.

No plano sentimental

Semana de alegrias e satisfações. Sentir-se admirado ou valorizado é a chave. Mas não esperes dos outros, ou de quem amas, aquelas palavras de reconhecimento, se não tomaste a iniciativa. O universo amoroso precisa de provas concretas e não de bons pensamentos. O amor e a paixão têm atos e presenças concretos para dar e receber. O amor não é o tapete onde os teus pés caminham, mas é o que carregas nas mãos para partilhar e viver. Não tem que retribuir na mesma moeda, ou a mesma quantia. Cada um tem o que pode, e tu não podes dar o que não tens. Semana de viver detalhes de sinceridade, pois a renovação de sentimentos é acompanhada de verdades que nos fazem evoluir. Escutamos o que nos permite entender os próximos passos, bem como, precisamos dizer o que sentimos do coração. Tudo o que não for dito ficará na dívida que não poderá ser cobrada posteriormente.

No plano experiencial

Semana para entender que amor não é presença nem propriedade. Semana para entender que sendo adultos, não precisamos ser orientados ou orientar ninguém. Semana para todos tomarem suas decisões e caminhos. Não precisas ligar ou falar com insistência, pois toda a gente sabe o que tem que fazer, e ninguém está disposto a fazer o que tu queres. Entendemos esta semana que as prioridades pessoais apenas orientam o mapa pessoal de cada um. E isso é amor: admirar e sorrir para o caminho escolhido por cada um. Só o medo de perder a comodidade cria a necessidade de controlar ou ser prioridade porque acha que merece. Esquece isso. Essa é a coisa mais infantil que tens dentro de ti, e provavelmente é o grande detalhe dos teus grandes defeitos. Ninguém vai fazer o que tu acredita ou queres, porque cada um faz o que enche o próprio coração. Às vezes concordamos, às vezes não. E o mais bonito é entender que cada um decide os seus próprios passos. É nesta semana que nos é permitido compreender este passo de maturidade. Trará grandes frutos no passado. Podes negá-lo e, no final, sentirás o peso da estagnação. Estamos todos a caminhar para novos tempos, que são tão novos, que é melhor cada um seguir o seu mapa, e não tentar fazer com que todos sigam o seu. O medo dissipa-se, e o teu medo só quer controlar os passos dos outros.

fernandoconfianza-1

Donativo

Obrigado pela generosidade para poder continuar a desenvolver este trabalho.

5,00 €