[Português] Semana de 8 a 14 de Novembro

Semana para ver as coisas como elas são. E quero dizer que faço estas previsões da semana há mais de 10 anos, onde procuro ser quem dá ânimo e otimismo desde o entusiasmo, mas os tempos estão a ficar sérios e gigantescos, exagerados. Metade disso acontece dentro de nós, assumindo e surpreendendo-nos pela forma como os acontecimentos tomam o destino. E, por outro lado, os fatos estão a marcar dinamismo, definindo onde realmente estamos e onde queremos estar. Possivelmente não sabemos totalmente. E são momentos em que temos de estar atentos ao valor daquilo que nos interessa, pois se temos necessidade na nossa vida passa, possivelmente precisamos. Semana para ter de pedir emprestado ou procurar financiamento para o que nos falta. Semana para perguntar porquê falta? E a resposta não é culpar-nos, mas entender que demos uma importância exagerada a um possível ter que talvez pudesse ter sido atendido de outra forma. Semana para re-calibrar o dinheiro, o valor de nossos objetos, re-calibrar se realmente precisamos ou não, e se pudermos entender que se apenas aproveitarmos o que temos, poderíamos perceber que temos muita sorte. As nossas ambições de ter, esta semana sofrem um grande revés, porque ter não é uma resposta, é um sentimento que não vai preencher o nosso vazio. Semana para cuidar-nos das novidades inesperadas que mudam os nossos planos. Semana de tensão que nos perturba sem compreender totalmente as suas causas. Temperamental e sensível, como se sentisse que algo está a acontecer. Talvez os eventos que nos afetam aconteçam nas nossas costas e descobriremos mais tarde. Em vez disso, tudo tem a ver com mudanças radicais que não podem esperar mais. Entendimento inevitável de que perdemos o controle de tudo, e sim, fazemos parte de um sem-número de transformações que, melhor deixar ir e confiar do que aprender tudo de novo, entendemos que estamos bem, que estamos em paz, que isso tem valor, e o resto pode continuar seus caminhos.

No plano material e dinheiro

Semana para fazer as contas várias vezes. A tensão está em não conseguir entender alguns gastos que nos fazem duvidar. As dúvidas nas finanças são pagas caro, porque cria um estado de vulnerabilidade que tira a solidez dos nossos passos. Atribuímos demasiada importância ao dinheiro como base da nossa estabilidade. Mas é esse dinheiro que precisa de atenção, também de dedicação e de uma atitude amorosa. Vai faltar se quisermos o que precisamos ontem. Tudo ficará bem se deixarmos de desejar as ambições que só servem às nossas aparências. Mas há ambições que estão no lugar de desafios, de medir a nossa força e maturidade. São essas batalhas que valem a pena, e teremos de sair e encontrar o dinheiro. Chagara através da sinceridade e honestidade do nosso coração. Será negado quando mostrarmos os nossos caprichos infantis. Estamos a dar um passo muito grande e sério hoje em dia, e o dinheiro será importante.

No plano sentimental

Semana para falar e falar com o coração. Amigos, confessores, grupos de apoio, aqueles que nos trazem a paz, tornam-se pessoas fundamentais. Possivelmente, eles diferem daqueles que apenas nos corrigem ou nos avaliam. É hora de nos distanciarmos daqueles que só nos perturbam. É uma semana para expressar que queremos sentir-nos amados e, por sua vez, que estamos lá para apoiar. Semana para entender que somos importantes para alguém. Semana para estar à disposição de quem precisa de nós. O casal é o nosso pilar, não por medo de perder, mas porque sabemos que de alguma forma ele nos completa. O amor de um casal não é o somente apoio, é também a admiração, a cumplicidade e a alegria de viver. E isso torna os dias muito deliciosos para partilhar no mundo íntimo o que nos reanima.

No plano espiritual

Semana para aceitar o que vivemos, não como destino, mas como lição. Estamos onde estamos e não onde queremos. Iniciamos um tempo de procura séria de onde queremos estar. Possivelmente são dias em que avaliamos fugir ou viajar. Possivelmente, seja a forma da mente recomeçar. O engano é negar o presente, quando é aí que estão as respostas. Possivelmente mudamo-nos de lugar, possivelmente concluamos que é um absurdo. É uma semana de grande sensibilidade e questões profundas, onde escolheremos afetar-nos ou não. Todos nós precisamos uns dos outros e às vezes leva algum tempo em sentir que nos entendem. Essa pequena parte não é proporcionada pela outra pessoa, mas por ti mesmo. Semana para terminar o que temos de terminar. Podemos estar extremamente cansados. Mas só depois de terminarmos algum assunto, entenderemos novamente aquela vontade de fugir. Semana fortemente realista, onde é possível que a realidade nos diga com todas as suas letras o que não queremos ouvir. Ouvir com o coração é devolver as “batidas” à razão. Mas ouvir com razão é devolver desculpas e desespero que não levam a lugar nenhum. Se estamos estagnados é por excesso de razões e não por sentimentos.

fernandoconfianza-1

Donativo

Obrigado pela generosidade para poder continuar a desenvolver este trabalho.

5,00 €