[Português] Semana de 26 de Julho a 1 de Agosto

Quando olhamos para nós mesmo com determinação, pode surgir uma das duas coisas: ou surge a determinação ou surge a tristeza. A Lua Cheia deixou-nos sensíveis e, por sua vez, deu-nos esse poder de consciência para fazer determinações pessoais. É uma semana de interior, de silêncio, de agitação para avivar alguma força, seja a própria força, seja a vontade de fazer declarações que são promessas de fogo. Existem aqueles que estão atrasados ​​no despertar da consciência e continuam á espera por uma epifania que não virá porque aconteceu há pelo menos dois anos e não prestamos atenção. E a mensagem era: evolua ou morra. E todo processo leva tempo, e não sabemos se vamos ao estado de minoria e perda de toda força que explora nossos talentos, ou estamos decididos a abrir mão de tudo para nos reinventarmos completamente. Qual é a utilidade de te rodeares de referências do passado? De que adianta preservar o que está enferrujado? Qual é a utilidade de insistir no que não te deu alegria? Já não são tempos de sacrifícios ou adiamentos da vocação interior. São tempos de determinação, de decidir com veemência, de abrir portas, de falar com quem precisa falar, de fazer o que deve ser feito. Às vezes parece drástico, mas não conseguimos encontrar outra maneira de instalar o que agora acreditamos e o que queremos. Se não sonhaste com um futuro glorioso com atitude, não diga que as oportunidades não se abrem para ti. Quem sonha com determinação no presente, constrói as instruções para que o universo saiba o que procuras, o que desejas e acima de tudo, o que fazes.

No plano material e dinheiro

Se não chamarmos o dinheiro, o dinheiro não vem. Se não dissermos o que queremos de nós mesmos, oportunidades interessantes não se abrem. Se insistirmos apenas no conhecido, o dinheiro não virá porque não repete notícias. Se não decidirmos por nós mesmos, ninguém decidirá ou dirá o que temos que fazer. Ainda achamos que virão atrás de nós? Ninguém virá atrás de nós porque não semeamos oportunidades, belezas, aspirações ou desejos que nos satisfaçam. A abundância nestes tempos (e por muitos mais séculos) está apenas naqueles que buscam a sua satisfação. São tempos de independência, de iniciativas, de empreendedorismo, possivelmente da forma menos tradicional, e não de empregos onde, pelo mesmo motivo, enriquecemos quem tem alegria e bons sonhos.

No plano sentimental

Semana para observar que o ronda o silêncio entre amigos e casais. Não vamos supor. Cada um está em suas determinações e conversas internas para sair do castigo e do desconforto e entrar nas decisões determinantes de como será feliz. Eles não dependem de nós, e deixemos de acreditar que o outro é feliz porque estamos na vida dele. Por favor, ninguém mais faz feliz o outro, porque cada um aprendeu o valor do seu ser interior. Semana para saber que partilhamos a nossa felicidade pessoal, sem a necessidade de agradar ou ter que ser parte da solução na vida dos outros. Compreendemos com dor que não somos tão importantes na vida dos outros, porque a maior importância é pessoal. Aí descobriremos a origem da nossa companhia, pois no silêncio, na solidão e nos estados de lazer, começam a surgir os valores profundos que nos tornam uma pessoa melhor. Semana para curtir o riso sincero dos outros, quando eles permitem, quando nos sentimos disponíveis e honestos para partilhar nosso momento.

No plano espiritual

Semana para parar de acreditar que os anjos e a divindade falam a nossa língua. O divino só fala em sinais de felicidade, em gestos, em emoções silenciosas. Não deixes mensagens em papel ou marcas em no teu local de trabalho. O divino só pode tocar-nos em um espaço de prazer e agrado. E se não nos propomos a usufruir desses espaços que decidimos dar-nos, o divino não encontrará esse mistério da revelação. Os rituais são importantes, mas não como um mecanismo de fazer desejos. Os rituais são para ser profundamente gratos por estarmos cientes de tudo o que nos acontece e de todo o potencial que temos. Semana para acabar de nos entendermos para sair da repressão e do castigo que nos damos por não termos forças ou por não agirmos no presente. Uma semana para dizer a nós mesmos “vamos lá, o que podemos fazer”, e testemunhar que tudo de relevante que acontece esta semana são determinações do universo que permitem que seja uma das semanas mais importantes da nova era, quer gostes ou não. O universo observa a tua evolução. O humano, sempre por sua própria conveniência, interrompe os processos de transformação, insistindo em conservar e deter o tempo. O universo está a agir com mais severidade cada vez que negamos sua participação. Desta vez, permite que a grande vontade guie os nossos passos, agradecendo com alegria e profunda humildade por sermos testemunhas destes grandes momentos.

Donativos

Obrigado pela generosidade para poder continuar a desenvolver este trabalho

5,00 €