[Português] Semana de 10 a 16 de Maio

Em meio de memórias e desejos frustrados, são dias em que nos sentimos mais seguros, seja porque as nossas opções começam a brilhar, ou porque estamos a aceitar o caminho a seguir. Segurança não tem a ver com reconhecer o que se sabe nos desafios que se avolumam no horizonte, mas sim com começar a nomear e descrever o que não sabíamos, onde não tem a ver com o fácil ou o difícil, o alegre ou o triste, mas é preciso ver como compomos a nossa vida no meio a imensos fenômenos que evoluem sem parar. Somos uma pequena parte de um grande relógio que, juntos, criamos diariamente o tique-taque da vida terrena, emocional e espiritual. E desafia a semana a empreender iniciativas ousadas e corajosas para contribuir com a coragem e paixão pessoal, mais do que a colaboração no nosso trabalho. A coragem de viver feliz passa a ser mais importante do que o cumprimento dos objetivos no trabalho, pois são tempos em que, connosco ou sem nós, os sistemas vão conseguir o que desejam. Chega o momento de colocar força e iniciativa ao pessoal, ao próprio, à coragem das nossas possibilidades que iluminarão todos os recantos da nossa existência.

No plano material e econômico

Semana para ter os últimos efeitos de temas que já são desnecessários ou que já processamos demais. Estamos a perceber que os conflitos não fazem parte de nós, mas que vivemos em condições onde prestar atenção ao horror da vida e à escassez de recursos não surte efeito, mas o que cria riqueza é focar no que tem valor pessoal que contribui e é útil para os outros. Não vamos mudar o clima, mas neste clima vamos criar riquezas que se transformam em bem-estar e alegria. O dinheiro faz o mesmo porque o lucro não está em lutar contra o que não quer mudar, mas a riqueza é onde dá satisfação e paixão.

No plano sentimental

Semana para entreter e divertir-se com amigos e companheiro. É um bom momento para relaxar e começar a motivar-se com as pessoas á nossa volta. São tempos sentimentais, onde a passividade ou espera transforma-se em iniciativa e atos espontâneos. O natural prevalece sobre o planificado, e permitir que seja alegre é nossa obrigação, em vez de impor um método. São dias para dar presentes e gestos de carinho. São tempos de celebrar coisas importantes que não sabíamos que eram importantes. São tempos de iluminar os nossos sentimentos com coisas que inventamos para que seja sempre uma boa ocasião. Existe amor e sentimentos em todos os lugares.

No plano espiritual

São dias para levar a vida com leveza, embora tudo aponte para ser sério e responsável, nosso interior sente que essa pequena cota de irresponsabilidade no meio da responsabilidade, vai dar aquele brilho. Permitir o pequeno caos no meio da grande ordem faz surgir a razão de viver a sensação da luz. É hora de compreender mais uma vez que o universo não vive sob uma ordem ou seriedade, mas permite-se e oferece-se por tudo e por todos. O espiritual surge aí, onde permitimos através de encontros espontâneos, coincidências e coisas que acontecem, aquela magia de ser grato pelo que temos e permitimo-nos, porque o espiritual não tem a ver com uma fábrica de desejos, mas com a existência do simples, puro e possível. O divino mora na nossa magia, e não na razão do que queremos.

fernandoconfianza-1

Donativo

Obrigado pela generosidade para poder continuar a desenvolver este trabalho

5,00 €