[Português] Semana de 8 a 14 de Fevereiro

Semana para ficar atento às nossas mensagens ainda não respondidas, bem como semana para enviar as nossas melhores propostas, as ousadas e convenientes, bem como essas ofertas que nos permitam avançar vários passos. As propostas permitem que todos nós ganhemos. E esse ganho tem os seus resultados quando ambas as partes participam da evolução dos seus presentes. Favorece o trabalho colaborativo e não competitivo. É a semana dedicada à comunicação que cria valor e importância. Mas precisaremos que seja recíproco. Tu pedes atenção do outro, mas precisamos prestar atenção aos outros. Temos que ser justos e responder ao que chega às nossas mãos ou aos nossos corações. Semana para perceber o significado profundo de onde se movem as intenções das nossas atividades no trabalho, das nossas amizades e relações sentimentais, e aquelas que correspondem às nossas verdades que constroem a nossa própria realidade que nos dá sentido e proteção. Embora seja uma semana em que a distração faz-nos perder aqueles momentos importantes para sentir que estamos avançando, é um momento em que desafiamos Mercúrio Retrógrado com o início do trabalho pessoal. Tentaremos, mais uma vez, definir exatamente onde estamos neste momento, criando uma visão de como chegamos aqui e como agora devemos dar os próximos passos. O que decidimos esta semana é muito importante, pois vai influenciar grande parte do ano.

No plano material e econômico

Semana para concentrar-se e pensar em propostas que criem valor. É hora de fazer propostas que gerem projetos lucrativos e que nos façam sentir que a abundância dá atenção às nossas ideias. É uma semana de trabalho em equipa. É uma semana para formar equipas que dêem espaço aos nossos talentos, bem como fortalecer as nossas limitações nas relações que nos permitirão crescer e desenvolver-nos. Podemos ainda não ver resultados concretos, mas sentimos que é hora de avançar com força, com um pouco de ousadia, porque não é a sorte que bate na porta, mas é quem abre a porta quando tocamos a campainha.

No plano emocional

Semana para tomar iniciativas além das nossas crenças e vergonhas. Sem ter vergonha, a ousadia nos nossos sentimentos economiza tempo para nos declararmos sentimentais e que temos muito para dar e receber. Os sentimentos vivem apenas na troca, mas de sentimentos e não de favores. Semana para ter certezas no coração. Ou é, ou não é. Ou continuas a crescer, ou deixamos por aqui. Sentiremos intolerância ao que é falso e ao que deixamos em omissão. Não seremos movidos pelo que realmente não sentimos. Esses podem ser momentos drásticos, mas vão agradecer-nos pela sinceridade, pois iremos apreciar a verdadeira relevância do nosso amor. O amor passa por fases de tudo ou nada. E aprenderemos que o amor é muito diferente da paixão, porque se fosse por paixão, atearíamos fogo em todas as florestas á nossa volta. Mas com amor, o céu é o limite. Aprendemos isso muito profundamente, quer desejemos ver ou fazermo-nos de cego.

No plano espiritual

Semana para perguntarmo-nos o verdadeiro peso da nossa alma. Às vezes, acreditamos que estamos a viver numa época de julgamentos de valor, onde os nossos sentimentos e pensamentos são elevados na escala da honestidade. De um lado, a tua alma. Para o outro, uma pena. Que nossos corações sejam leves como uma pena. Colocar o nosso interior na honestidade implica ter um ato muito pessoal de ser honesto connosco, não procurando a nossa culpa, mas procurando os nossos motivos e sentimentos profundos que permitiram tudo o que temos. Descobrimos que somos muito abundantes e que temos a obrigação de ser gratos por tudo o que nos é permitido. Uma semana de grande sensibilidade interior para sermos justos connosco. Procuramos o lugar exato no nosso mapa de vida. Às vezes, descobrimos que não temos um mapa. Às vezes, descobrimos que temos muito mais a descobrir. Que nada nos distraia de nos encontrarmos um mapa que faz sentido, que tem substância que alimenta o vazio dentro de nós. Porque fazer e fazer exagerado não preenche as nossas deficiências, mas sim o nosso cansaço. As faltas são conversas honestas contigo mesmo. E esta semana vamos tê-los no longo trânsito das nossas férias. A voz interior perguntará com amor e não com julgamento. Não tenhamos medo de responder com um sentimento. Mas não com palavras, porque são elas que escrevem a justificação e não a realização. Menos palavras. Mais sentimento. Menos razões. Mais tempo para saber o que temos para dar e quanto espaço há para receber. Estamos a meio de um estado de profunda transformação. Ainda não imaginamos o que seremos amanhã. Mas podemos sonhar. E isso ajuda muito.

fernandoconfianza-1

Donativo

Obrigado pelo teu donativo. Agradeço inmenso a tua generosidade.

5,00 €