[Português] Semana de 21 a 27 de Dezembro

Semana a ter percepções curiosas nos detalhes para não ser mais como antes, e que o sabor do chocolate, a luz do pôr do sol e a textura das roupas, tenham uma sensação diferente. Tentaremos arranjar todos os detalhes até entendermos que somos nós que modificamos o sentimento. São tempos em que entramos no Solstício distraídos por tudo o que continua a acontecer este ano e, sem darmos conta, evoluímos de dentro para fora, com mais consciência que dá-nos visão – ou perturba-nos -, e com novas percepções que forçam-nos para encontrarmo-nos novamente. Talvez só prestes atenção num mundo muito pequeno porque habituaste com a autorreferência e não com a grandeza onde acontecem todas as mudanças reais. É um momento em que a proposta interna dá-nos a oportunidade de provocar mudanças para o exterior, tendo voz e ação para corrigir a nossa vida o cuidado dos rios e da água, pelo cuidado da vida após o fim das fontes de poluição, o fim da indolência na exploração da selva e do mar em nome do progresso. Cada um no seu lugar, o nosso interior propõe evoluções que ainda não conhecemos em alcance e dimensões, mas passamos a ter a vontade de procurar o verdadeiramente humano nas transformações reais na vida social, econômica, cultural e espiritual. Não será o individual que nos ajudará a sair e entrar em um novo continuo de crescimento pessoal e social, mas a união sobre as nossas diferenças, porque não teremos que mudar as nossas diferenças para nos unir, mas teremos que unir-nos pelo desprazer dos outros, das formas de experiências e crenças. E nos dias de hoje nascem as opções para construir novas formas de convivência, ou para destruir o que não nos parece necessário, da nossa miopia, da nossa raiva, com a furiosa tentação de impor pela força o que acreditamos ou defendemos, mesmo que seja útil para todos ou não. Das revoluções, aprendemos e geramos evoluções humanas.

No plano material

Semana para confundir-se e perder prioridades. O que é importante é obscurecido cometendo erros e disparates que prejudicam o trabalho do outro. Erros e falhas na liderança causam desânimo nas organizações provoca caos e descoordenações. As perdas por erro ou descuido estão a aumentar, e é melhor parar e te acalmares para voltar ao ritmo coletivo. Eficiência e eficácia no trabalho também dependem umas das outras, por isso a falta de jeito cria mal-entendidos e aborrecimentos entre os nossos colaboradores e equipas de trabalho. Semana para sentir que a abundância estava ao alcance, mas saiu do controle devido à ansiedade e à devassidão. Perdemos por correr e pressa. Vencemos por fazer uma pausa e ir mais devagar.

No nível sentimental

Semana para seres incomodado por aborrecimentos internos, acreditando que os outros ou o parceiro criam aborrecimentos com intenção. Tem cuidado com as suposições, mas também preste atenção às intuições. Vêm ideias e sensações que alimentam o amor e os sentimentos. Momentos para fazer uma pausa e dedicaste à contemplação do amor, com manifestações que nascem do coração. Não é o preço dos presentes, mas a intenção do que damos e recebemos. Notaremos quem dá por compromisso e quem dá de coração. Não é dar o que o outro precisa, mas dar para que o outro tenha alegria, luz e esplendor. Sentir não é ter. Fazer não é sentir. Ter não é fazer. Amor é pureza e beleza que se admira e se deseja, o resto é supérfluo em nossa vida.

No plano espiritual

Semana para refletir dentro de nós mesmos sobre o que significa ter oportunidades na vida. Semana para que sintamos que as portas estão abertas para irmos com mais ímpeto por aquilo que alegra o nosso coração. Olhamos para o futuro com mais confiança e não damos importância aos caprichos e medos do passado. Tudo o que não sabemos é cheio de medos, mas esta semana desperta a intuição interior para encontrar o gosto pela ousadia. Já estamos preparados para grandes novidades nas descobertas tecnológicas, astronômicas, científicas e, sobretudo, nas evoluções espirituais que, em sua forma, resta pouco de como fizemos a cerimônia da Fé. São dias e tempos de revoluções interiores e possivelmente exteriores, onde já dizemos e tomamos posições claras sobre como gostaríamos de viver e como desenvolver as nossas vocações. Peça à Estrela de Belém que nos guie em direção aos nossos sonhos, possivelmente num lugar distante, em tempos onde cada vez que a fronteira é a cegueira das nossas crenças neurais, e onde a liberdade está naquele infinito do tempo.

fernandoconfianza-5

Donativo

Obrigado pelo teu donativo. Agradeço inmenso a tua generosidade.

5,00 €