[Português] Semana de 14 a 20 de Dezembro

Semana para transcender de uma forma a outra os nossos desejos e a nossa força para nos realizar e realizarmo-nos. Somos impulsionados por obrigações, começamos a sentir que vão precisar de nós de uma maneira diferente, a fazer outra coisa ou de uma forma distinta ou a fazer uma atividade diferente. Temporada para informarmo-nos dos avanços tecnológicos que parecem distantes, das tendências que parecem contraproducentes e das ideias que começam a doer. São os momentos em que passamos de um lugar para outro. E acontece na forma como nos amamos, na forma como temos um clã ou uma família, nos entendemos no nosso trabalho e aprendemos a ganhar dinheiro, talvez de várias maneiras. São dias em que sentimos as novas definições de luxo, de paz, de abundância, de realização e de Fé, pois a pandemia e as consequências sociais e emocionais, começa a jogar de forma prática a demonstração de novas tendências que não sabemos se vão ficar ou ser a ponte para novas formas de ser. É importante aprender que a vida não pára, mas evolui, transcende e que nada será como ontem e nos vamos com os tempos, queiramos ou não.

Na vida material

Semana para receber notícias que nos impactam de alguma forma, e que nos obriga a mudar planos ou a redirecionar de alguma forma, compreendendo que há circunstâncias que, o não fazer nada também é uma forma de agir. Tendencialmente calculamos todas as reações possíveis, quando omitimos a causa principal de tudo, que é a mudança do valor, dinheiro, importância e utilidade do que fazemos, compramos, vendemos, temos ou queremos. Semana para começar a perceber que chegam tempos em que as condições do dinheiro e renda mudarão, a ideia de segurança e estabilidade mudará e a forma de te relacionares e compreenderes o bem-estar mudará, onde a cada dia, a comunidade, o grupo e o clamor das tribos urbanas têm mais força do que as ideias de nossos líderes.

Na vida sentimental

Semana para te permitires sentir e te sentires amado e querido. São dias e horas em que talvez, não sejamos considerados por quem quer ou tem interesse, mas são os pequenos grupos ou as pessoas mais próximas que aparecem. Sentimentalmente, cada um está emna procura da paz interior, e não a encontra mais em nós ou não a encontramos nos habituais. Semana para aceitar que sentimos pureza por quem realmente caminha connosco na hora de cruzar pontes

Na vida espiritual

Semana e tempos para nos obrigar a voltar à Fé. Mas Fé não é pertencer a uma ideologia, mas despertar o sentimento do ritual íntimo e da vocação para sentir a existência transcendental. Compreendemos que talvez nos tenhamos esquecido dos fundamentos para compreender estes tempos: deixamos de acreditar no divino e, sobretudo e por tudo isso, deixamos de acreditar em nós próprios, onde apostar nas certezas de que somos capazes nos enche de dúvidas. Habituamo-nos a ter máquinas que nos dão a certeza de tudo. Mas quando falamos de energia, emoção, amor e sentimentos, nada pode calcular sucesso ou possibilidade, porque o humano não está determinado. A única certeza é o que sentimos por nós mesmos, e, depois deste eclipse, chega a hora de acreditar e acreditar na nossa vocação e na nossa sensibilidade, porque o que realmente vale é o que podemos ser para nós mesmos, não no egoísmo, mas na prioridade de compreender que fortalecer-nos em todos os sentidos tornando-nos mais valiosos para os outros, do que agir desnutridos com amor próprio. E é melhor compreender que não somos tão importantes para os outros, e não somos tão fundamentais quanto pensamos. Começa a preparar-te para o Natal aceitando que nossa importância pessoal é apenas uma fantasia, talvez possa ser um grande presente nosso para nós. Somos parte de um todo e é junto com os outros, em equipa e anonimamente como vamos construir e ser, talvez chegando ao razão de que, o que fazemos não nos define, mas sim a nossa grande existência descreve-se pelo que sentimos, ansiamos com vocação e pensamos em nós mesmos e no mundo á nossa volta. São tempos realmente novos, e este eclipse vem nos lembrar que a importância do silêncio brilha em qualquer discurso de fim de ano daqueles que ainda o acreditam que são importantes.

fernandoconfianza-2

Donativo

Obrigado pelo teu donativo. Agradeço inmenso a tua generosidade.

5,00 €